fbpx

A Importância da venda por marketplace

A Importância da venda por marketplace
maio 19, 2020

A Importância da venda por marketplace

Com lojas fechadas, comerciantes do Brás vendem por marketplace

A região é uma das principais áreas de comércio de São Paulo. As quatro mil lojas de rua e os oito mil boxes que funcionam no Brás sabem a importância da venda por marketplace e também geram 200 mil empregos diretos e outros 400 mil indiretos.

Por Juliana Munaro

03/05/2020 08h09  


VENDA
Comerciantes do Brás vendem por marketplace

A região do Brás é uma das principais áreas de comércio de São Paulo. Nela passavam em média 400 mil pessoas por dia. Com o isolamento social o bairro ficou vazio. Vender no off-line já não é uma opção, então o jeito foi mirar nas vendas online.

O empresário Fauze Mohamed Yunes é dono de uma confecção de jeans que está há 45 anos no Brás. Nunca passou por uma crise tão repentina.

“Trabalhamos quinta, sexta fechou, sábado que é movimento não abriu. Fui correr atrás, cancelar algum pedido de tecido. A estimativa ia ser menor. Foi corrida contra o tempo, acertar contas. Ninguém sabia quando ia voltar”, conta.

As quatro mil lojas de rua e os oito mil boxes que funcionam no Brás geram 200 mil empregos diretos e outros 400 mil indiretos. Para manter o negócio rodando os donos de lojas e confecções precisaram usar a internet e estão vendendo através de marketplaces.

Marketplaces são plataformas digitais. Reúnem lojas e fabricantes num grande shopping virtual. Até o Brás tem um, voltado só para empresários que tem negócios no bairro e pessoas que compram lá.

“Começamos focados no jeans. A grande indústria do Brás é a do jeans. E o que acontece? Começou a ter demanda não só de jeans, mas de outros fabricantes que queriam fazer parte da plataforma”, explica Viviane Marrese, criadora da plataforma.

Viviane Marrese criou o marketplace em 2017. Tinha 72 marcas – entre lojas e fábricas – vendendo na plataforma. Com o fechamento do comércio, o número de novos cadastros subiu 30%. A venda é crescente em 140%. “A sacoleira que não comprava pela internet, passou a acessar. E pode comprar qualquer horário do dia e noite”, conta ela.

Como funciona:

Para quem vende:
– É preciso estar formalizado e passar por uma seleção.
– A plataforma faz o marketing digital

Para quem compra:
-O preço é igual ao da fábrica ou loja.
– A entrega é pelos correios e não é cobrado frete.
– Pode parcelar o valor e comprar no varejo e atacado.

A plataforma fica com uma comissão. “A comissão é sobre o valor sobre a peça vendida e ele não terá custo adicional”, explica a empresária.

A plataforma trabalha com o estoque que os cadastrados já têm. O empresário Fauze Mohamed Yunes, por exemplo, está com a loja fechada, mas não parou a produção. “A gente deixou de cortar peças, mas o que está nas outras etapas estamos dando andamento”, conta.

Além de agora a importância da venda por marketplace, o empresário também usa o WhatsApp. Ele tira foto das peças para fazer a divulgação. Como as vendas na loja física caíram 85%, o que ele fatura no digital dá para manter funcionários e pagar as contas. “Ajuda a pagar despesas, mas não sobra. Não dá lucro.”

GIRO NO BRÁS
Contato: (11) 97556-9030
E-mail: administrador@gironobras.com
gironobras.com

DINHO’S JEANS
Rua Henrique Dias, 219 – Brás
São Paulo/SP – CEP: 03009-020
Telefone: (11) 5627-5555
Whatsapp: (11) 96076-0063
dinhosjeans.com.br
E-mail: edna@dinhosjeans.com.br

Fonte: https://g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios/noticia/2020/05/03/com-lojas-fechadas-comerciantes-do-bras-vendem-por-marketplace.ghtml

Veja mais em: https://rg.ppg.br/blog-2/


LEAVE A COMMENT

Precisa de ajuda?
%d blogueiros gostam disto: